Aula 1 – Tipos de Adaptações Curriculares e qual público que necessita de currículo adaptado

Tipos de Adaptações Curriculares e qual público que necessita de currículo adaptado

 

Todo o material deste curso (incluídos vídeos, textos e imagens) estão protegidos por direitos autorais de seu criador sendo proibida toda e qualquer forma de plágio, cópia, reprodução ou qualquer outra forma de uso, não autorizada expressamente, seja ela onerosa ou não, sujeitando-se o transgressor, as penalidades previstas civil e criminalmente.

NOTAS IMPORTANTES: Não recomendamos a utilização das informações constantes nestes materiais sem a realização do Curso, ficando sob inteira responsabilidade do leitor, a interpretação da presente.

5 respostas em “Aula 1 – Tipos de Adaptações Curriculares e qual público que necessita de currículo adaptado”

Boa tarde!

Pergunta: Quais as adaptações que foram realizadas ou quais as que necessitam ser: na escola escola onde você trabalha?

Resposta: Na escola onde trabalho há necessidade de adaptação do espaço físico em alguns lugares, pois as portas são estreitas, na escola até o momento não temos alunos que necessitam de tais condições, porém toda escola deve sempre estar adequada as legislações de inclusão.
No que diz respeito as adaptações curriculares, vejo necessidade de atender a adaptação de pequeno porte, para que alunos que já passaram por diversas tentativas didáticas de aprendizagem sejam encaminhados para atendimento externo (fora da escola) especializado.
Mesmo que já tenha sido relatado aos responsáveis é preciso que a escola reforce com a família a necessidade do aluno ter suporte externo, muitas vezes apenas a escola (equipe pedagógica) e professor não são suficientes para o real desenvolvimento do aluno, faz-se necessário todo trabalho de uma equipe de apoio.

Tarefas Aula 1
Quais as adaptações que foram realizadas ou quais as que necessitam ser: Na escola onde você trabalha ou na escola de seu filho, ou na escola de seu paciente. Responda por escrito e envie para o chat. Esta atividade vale 2 horas de dedicação.

Trabalho em uma escola particular no bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro.
Atualmente, sou a Professora Articuladora da Educação Inclusiva, atuando junto aos estudantes com algum tipo de necessidade educacional especial do Ensino Fundamental 2 e Ensino Médio.
Para que meu trabalho seja eficaz, é preciso haver uma parceria diária entre mim, os professores dos diversos componentes curriculares e a coordenação pedagógica, pensando em estratégias que atendam as demandas específicas dos estudantes.
Como cada um é um, organizamos a rotina a partir do estudo de cada caso. Vale ressaltar que temos estudantes com: autismo, deficiência intelectual, altas habilidades, síndrome de Down, além de muitos casos de estudantes com TDAH, Dislexia e DPAC.
Inicialmente, os professores, em sala de aula, observam as dificuldades/habilidades dos estudantes. A partir daí, traçamos um plano de trabalho que possibilite atender as necessidades de cada um.
Alguns estudantes são atendidos em momentos pontuais como, por exemplo, nos de avaliação para que possam contar com meu apoio como ledora e para que também possam realizá-las em um ambiente mais tranquilo que o da sala de aula.
Já com outros estudantes, o acompanhamento se dá de forma mais frequente. Além das avaliações, estes podem ser encaminhados pelos professores para realizarem também tarefas diárias em minha sala, com a minha mediação. É importante registrar que, os próprios estudantes, também podem solicitar este acompanhamento, dentro ou fora da sua sala de aula, sempre que sentirem necessidade, afinal, são protagonistas de suas aprendizagens.
Dependendo das dificuldades, trabalhamos com currículo adaptado com alguns estudantes, já para outros, adaptamos apenas materiais (fichas de trabalho e avaliações). Nestes casos, são trabalhados os mesmos conteúdos, porém com materiais mais objetivos.
Em todo os casos, buscamos sempre trabalhar com todas as possibilidade dos estudantes, sem deixar de desafiá-los para que realizem aprendizagens significativas.
Ao longo do ano, também realizamos reuniões com os familiares e os especialistas que acompanham os estudantes, dividindo e avaliando planejamentos.

isabelavilela@yahoo.com.brTarefa da aula 1:
Quais as adaptações que foram realizadas ou quais as que necessitam ser: na escola onde você trabalha ou na escola de seu filho, ou na escola de seu paciente.
Na escola onde trabalho existe um atendimento às crianças com necessidades especiais, mas só é feito para aquelas que apresentam laudo. Acredito que falta fazer algo pelas crianças que tem dificuldade e não tem laudo. Mas a escola é bem rígida quanto à isso. Sem laudo não faz muita coisa. Mas para essas que possuem laudo, a coordenação pedagógica elabora, juntamente com a professora, a família e os especialistas, um PDI (Plano de Desenvolvimento Individual) onde registra as condições da criança, descreve o trabalho que será feito com ela, os objetivos de aprendizagem para um determinado tempo. Quando esse tempo termina, o PDI é revisado e novos objetivos são traçados. Também consta no documento as responsabilidades da família para que o trabalho dê certo.
Nós não temos uma sala de recursos, pois também não temos um professor que possa se dedicar exclusivamente a essa função. Não temos especialistas trabalhando conosco, como psicólogos, psicopedagogos ou orientador escolar. A coordenação pedagógica realiza as funções de atendimento aos pais e orienta todos os casos.
Acredito que o que teria que mudar é o atendimento exclusivo às crianças com laudo. Alguns alunos com pequenas dificuldades poderiam receber ajuda mais assertiva. Por outro lado, sei que muitos pais são acomodados e não buscam ajuda especializada para descobrir as causas das dificuldades de seus filhos. Por esse motivo, a escola os força de certa maneira a fazer isso. Mas essa atitude ignora o aluno, que fica desconectado do processo de aprendizagem por não conseguir acompanhar. Penso que isso deveria ser revisto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *